Notícia

SENGE DEFENDE DIREITO DE PLEBISCITO EM AUDIÊNCIA PÚBLICA NA AL/RS

-A +A

PEC que extingue plebiscito para privatização de estatais foi debatido em audiência na ALRS nessa terça-feira (19). Representando o SENGE, a advogada Angela Von Mühlen defendeu o direito constitucional da população decidir o futuro das estatais: "O plebiscito é um instrumento da soberania popular.”

O projeto de autoria do executivo que pretende retirar da população o direito de decidir sobre o futuro de empresas públicas do Estado do RS é o tema de debate de Audiência Pública realizada na manhã de terça-feira (19), na Sala João Neves da Fontoura (Plenarinho), da Assembleia Legislativa do RS (ALRS). A Proposta de Emenda à Constituição 272/2019, que tem como relator o deputado Edson Brum (MDB), presidente da CCJ e aliado do governo, pretende acabar com a obrigatoriedade da realização de um plebiscito para a venda, alienação, transferência, controle acionário, cisão, incorporação, fusão ou extinção da CEEE, CRM e Sulgás.

Com o objetivo de ampliar o debate público acerca da PEC 272, que vinha tramitando discretamente, o requerimento para a realização da audiência foi encaminhado pelo deputado Luiz Fernando Mainardi, líder da bancada do PT e titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e aprovado por unanimidade. A sessão foi acompanhada pelos diretores do SENGE Diego Oliz e Luiz Schreiner, e pela assessora jurídica, a advogada Angela Von Mühlen, além de inúmeros representantes da área de energia, dirigentes da CEEE, CRM e Sulgás, prefeitos, entidades e sindicatos.

Em pronunciamento durante a audiência, a advogada Angela Von Mühlen, representando o SENGE e outras entidades sindicais (Sinergisul, SINTEC, SINDAERGS, Economistas e Contadores) destacou que o assunto não se trata de um debate técnico ou financeiro, mas jurídico, pois fere os preceitos da Constituição Federal. “Essa PEC trata de um ataque à democracia. O plebiscito é um direito do povo; é um dos instrumentos da soberania popular” enfatizou.

Angela também ressaltou que as justificativas da PEC não são suficientes para retirar a obrigatoriedade de plebiscito previsto na constituição federal. “Se nós formos analisar a justificativa da PEC, vamos nos deparar com a questão financeira, a crise, o atraso dos salários e a necessidade de investimentos. Todos esses argumentos podem ser utilizados para que se convoque o plebiscito, mas eles não servem para retirar a obrigatoriedade de realização dele”, frisou, afirmando ainda que nós no Rio Grande do Sul temos uma oportunidade única, talvez no país todo, de nos darmos voz por nós todos, e não pelos nossos eleitos.

Ao encerrar sua fala, Angela entregou ao presidente da CCJ, dep. Edson Brum, documento em que o SENGE apresenta a argumentação jurídica que justifica a manutenção do dispositivo constitucional para a realização de plebiscito para alienação, transferência do controle acionário, cisão, incorporação, fusão ou extinção das empresas CEEE, CRM e SULGAS.

No documento, o SENGE esclarece que o argumento utilizado na PEC, de que uma solução rápida para problemas nas contas públicas seria a desburocratização, é frágil e infundado: “A alegada burocracia não dá ao governante legitimidade para exclusão de um direito constitucional – o plebiscito (...) Se a desburocratização para alienação das empresas estatais é o único argumento concreto do qual se utiliza o governador para a retirada do direito ao plebiscito, mais frágil ainda é a sua justificativa, vez que os VALORES em disputa não são sequer equiparáveis: Democracia x Burocracia. Qual deve prevalecer?”, questiona a entidade no documento.

O SENGE também frisa que, ainda que ao final do processo seja a vontade do povo a alienação das referidas empresas, esta deve ser ouvida através da realização de plebiscito, como prevê o artigo 22 da Constituição Estadual, sem que haja mudança da própria norma para assegurar o interesse único e pessoalizado do Poder Executivo.

Novamente, o SENGE reitera que, tendo em vista o perfil assumido ao longo de sua história, não poderia a entidade ficar inerte às discussões e tratativas políticas relacionadas à tentativa de retirar da população gaúcha o direito de participação na decisão acerca da alienação de empresas do porte da CEEE, SULGÁS e CRM, as quais consistem em importante e respeitável patrimônio do Rio Grande do Sul, ou seja, dos cidadãos.

Fonte: Senge/RS


Compartilhe:

Artigos Relacionados:

Drª Aline Cezar Becker ministrou a 2ª edição da Oficina de Direitos Trabalhistas para Professores

DR. RENATO VON MÜHLEN PARTICIPA COMO PALESTRANTE EM EVENTO DO SENGE E AECO

Dr. Eduardo Mildner participa como palestrante no 57º Simpósio de Gestão Pública Municipal

Dr. Renato Von Mühlen participa do Workshop "Reforma da Previdência: Os impactos da PEC 06/19 na Aposentadoria"

PUBLICAÇÃO NO JORNAL ZERO HORA, DE PORTO ALEGRE/RS

NOITE DE CURSO DE ATUALIZAÇÃO DA EQUIPE DO SETOR PREVIDENCIÁRIO

SOMOS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

DR. EDUARDO MILDNER PARTICIPA 54º Seminário de Capacitação em Administração Pública Municipal

Equipe do setor previdenciário assiste ao Curso de Atualização em Prática de Processo Judicial Previdenciário da ESMAFE/RS

DR. RENATO VON MÜHLEN E DRª ANGELA VON MÜHLEN PARTICIPAM DE REUNIÃO na Assembléia Legislativa do RS: O Regime de Capitalização na Previdência Social

PRAZO PRESCRICIONAL PARA AÇÃO DE REPARAÇÃO CIVIL POR INADIMPLEMENTO CONTRATUAL É DE DEZ ANOS, SEGUNDO DECISÃO UNIFORMIZADORA PROFERIDA PELO SUPERIOR T

FÁBRICA É CONDENADA A PAGAR INDENIZAÇÃO ÀS FILHAS DE EMPREGADO FALECIDO QUE NÃO TEVE RECOLHIDAS SUAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS

PUBLICAÇÃO NO JORNAL CORREIO DO POVO, DE PORTO ALEGRE/RS

Projeto Carbon Free

PUBLICAÇÃO NO JORNAL DO COMÉRCIO, DE PORTO ALEGRE/RS

ARTIGO PUBLICADO NA Revista Síntese de Direito Previdenciário

FELIZ PÁSCOA!

VITÓRIA DO ESCRITÓRIO RENATO VON MÜHLEN ADVOGADOS ASSOCIADOS NO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO

PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA "Pergunta & Resposta", da emissora BAH TV!

Direitos Trabalhistas dos Professores após a Reforma Trabalhista

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONDENA EMPRESA DE ÔNIBUS A PAGAR ADICIONAL DE INSALUBRIDADE PARA COBRADOR DEVIDO À EXPOSIÇÃO A VIBRAÇÕES

PUBLICAÇÃO NO JORNAL ZERO HORA, DE PORTO ALEGRE/RS

08/03: DIA INTERNACIONAL DA MULHER

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL E CONSTRUTORA CATARINENSE TERÃO QUE INDENIZAR CONSUMIDOR POR ATRASO NA ENTREGA DE IMÓVEL

MORTE DE CONSIGNANTE NÃO EXTINGUE DÍVIDA E ESPÓLIO DEVE SER RESPONSABILIZADO PELO PAGAMENTO

24/01: Dia Nacional do Aposentado

TRF4 uniformiza jurisprudência sobre prova testemunhal para trabalho rural

Feliz Ano Novo!

Feliz Natal!

11/12: Dia do Engenheiro

08/12: Dia da Justiça

Temos um novo Mestre em nossa equipe!

Escritório Renato Von Mühlen representado em Audiência Pública no SENGE/RS

Advogado do escritório Renato Von Mühlen Advogados Associados palestra para vereadores em Porto Alegre

Eduardo Machado Mildner participará do Seminário de Qualificação dos Agentes Públicos, que ocorrerá entre 17 e 20 de julho de 2018

Novidade no texto da proposta de reforma da Previdência Social

Gestores municipais devem incluir Conselho Municipal de Saúde nas deliberações sobre aplicação de verba do SUS

Tribunal de Justiça do Estado do RS eleva indenização a paciente queimado em cirurgia

TRF4 mantém apreendida carteira de motorista que se negou a fazer teste do bafômetro

Advogado Eduardo Mildner, do Escritório Renato Von Mühlen, participa de Audiência Pública sobre a Reforma da Previdência Social - PEC 287/2016

TRF4 determina que o INSS revise aposentadoria de agricultor e inclua tempo que atuou em regime familiar

Professora universitária consegue reconhecimento de supervisão de estágio como parte da jornada

RENATO VON MÜHLEN PALESTRA NA ASSOCIAÇÃO DOS MÉDICOS DO PLANALTO A CONVITE DO SIMERS

Banco não poderá cobrar juro maior em caso de inadimplência

Justiça do Trabalho reconhece vínculo de emprego entre motorista e empresa Uber

Município condenado por queda de pedestre em calçada

TRF2 garante pensão por morte à mãe economicamente dependente de filho falecido

Contrato de experiência com renovação automática é nulo, decide TRT-4

Escritório Renato Von Mühlen patrocina AÇÃO CIVIL PÚBLICA em nome do SENGE/RS para discutir concessão do Aeroporto Salgado Filho

Justiça determina devolução de IR pago por idosa com problemas cardíacos - Via Legal 716

Advogada da equipe Renato Von Mühlen Advogados Associados participa de Coletânea de artigos jurídicos

Consumidores de todo o país vão à Justiça por cobrança indevida na conta de luz

É possível a quebra de sigilo bancário em ação de divórcio

Permitida NOVA REVISÃO de aposentadorias pelo TRF da Quarta Região

Confirmada vedação de parcelamento dos salários dos professores estaduais

STJ julga nulos os juros de empréstimo em caso de agiotagem

Mantida apreensão judicial de bens de ex-administrador do Instituto Aerus

VALE TERÁ QUE PAGAR PRÊMIO PROMETIDO A EMPREGADO POR INVENÇÃO DE FERRAMENTA

Aposentadoria do trabalhador rural pode mudar drasticamente em breve

VII Campanha Fazer o Bem Faz Bem

Licença-maternidade passa a ser de 180 dias para mães de filhos com microcefalia

Mais de 60 por cento dos brasileiros não faz reserva para aposentadoria

Censo do INSS vai focar em benefícios concedido pela Justiça

Ingratidão do beneficiário pode tornar nula doação de imóvel feita por vítima

Tribunal Superior do Trabalho afasta prescrição em ação por perda auditiva descoberta mais de 20 anos após rescisão contratual

Acidente após a jornada ainda é de responsabilidade da empresa, define TST

Julgado do STJ: DIREITO CIVIL. VEDAÇÃO DE REPASSE AO SACADO DE DESPESAS REFERENTES A TARIFA DE EMISSÃO DE BOLETO BANCÁRIO.

A Previdência deve ter regra de transição para a aposentadoria

STF deve julgar desaposentação em 2016

Quem trabalha em ambiente hospitalar tem direito a aposentadoria especial

Caixa é condenada a indenizar cidadão por fraude na abertura de conta bancária

Segurados que aguardam perícia há mais de 45 dias podem apresentar atestado ao INSS

Quem trabalhou entre 1971 e 1988 pode ter dinheiro a sacar do PIS e do PASEP.

Construir em área irregular não dá direito a indenização

STJ aprova nova súmula que afasta tarifa abusiva de contrato bancário

Informe de rendimentos dos aposentados do INSS para declaração do IR 2015 está disponível

Liminar determina redução de juro em empréstimo bancário

Concessionária é responsabilizada por acidente em estrada mal sinalizada

Justiça Federal concede “pílula do câncer” a bebê de Santa Maria (RS)

INSS continua obrigado a implantar benefício sempre que prazo para perícia superar 45 dias, diz JFRS

2 de fevereiro de 2016 - FERIADO EM PORTO ALEGRE

BENEFÍCIOS: Índice de reajuste para segurados que recebem acima do mínimo é de 11,28% em 2016

Compras: Cartão de Crédito, Dinheiro ou Cheque, o Preço Deve Ser Igual

RECESSO DE FINAL DE ANO

Empregado que postou mensagens em rede social com conteúdo ofensivo à boa fama da empresa e de superior hierárquico não consegue reversão da despedida

Serviço prestado em hora de descanso deve ser pago como hora extra

TRF da 3ª Região confirma condenação de acusado que recebeu seguro desemprego enquanto trabalhava

Paciente obtém autorização para realizar tratamento com Fosfoamina

Fabricante e concessionária condenadas por defeito em ar-condicionado de carro

UFSC terá de pagar R$ 150 mil a pais de bebê morto por demora na cesárea

Renato Von Mühlen palestra em Seminário de Direito do Trabalho e Previdenciário

Turma Nacional de Uniformização confirma direito a acréscimo de 25 por cento no benefício de aposentados que dependem de assistência permanente de ter

CAMPANHA DE DONATIVOS PARA DESABRIGADOS PELA ENCHENTE

Passageiro recebe indenização por alteração de viagem sem aviso

Câmara aprova desaposentação e especialistas esclarecem: não há prejuízos aos cofres públicos

Greve do INSS é encerrada na maior parte do país

HSBC pagará salários a bancária demitida antes do período de pré-aposentadoria

Soldadora exposta a chumbo e estanho receberá insalubridade em grau máximo

Vigilante que fazia ronda embaixo de linha de alta tensão receberá adicional de periculosidade

Governo anuncia que não dividirá a 1ª parcela do 13º salário de aposentados e confirma que a primeira parcela do 13º será paga em setembro e a segunda

Cobrança em conta-corrente inativa há mais de seis meses é irregular

Plano de saúde deve arcar com despesas médicas de urgência independente de carência

EMPREGADO DOMÉSTICO: Sistema para cálculo da GPS em atraso já está disponível na internet

Aposentado consegue isenção do IR com doença não prevista em lei

Dilma veta extensão da política de reajuste do salário mínimo para todos os aposentados

Sancionado o estatuto da pessoa com deficiência

Governo edita MP para evitar demissões e custeia parte de salários

INTERNACIONAL: Brasil assina Acordo de Previdência Social que beneficia cerca de 1,4 milhão de brasileiros residentes nos EUA

Quem recebe entre um salário mínimo e o teto da Previdência, poderá ter o benefício reajustado conforme o salário mínimo

Dilma veta fórmula de aposentadoria do Congresso e edita MP no lugar

Governo cede em relação à MP 664 e reduz a carência para a pensão por morte

TERCEIRIZAÇÃO DE TRABALHO

Doméstica que teve seguro-desemprego cancelado irregularmente receberá indenização da CEF

Pensão especial e aposentadoria por invalidez podem ser acumuladas

Feliz Páscoa

Decisão judicial mantém pensão à viúva que se casou novamente

JUSTIÇA RECONHECE DIREITO A ACRÉSCIMO DE 25% A APOSENTADO POR IDADE

Reconhecimento de pensão à viúva de segurado que deixou de pagar INSS após doença incapacitante

Desconto de benefício previdenciário é limitado a 30% do vencimento

Medidas Provisórias que fazem modificações nas normas previdenciárias e trabalhistas são questionadas no Supremo Tribunal Federal-STF

INSS REAJUSTA BENEFÍCIOS EM 6,23% PARA QUEM RECEBE ACIMA DE UM SALÁRIO MÍNIMO

Número de contribuintes da Previdência Social cresce 74,8% em dez anos

Encerrado o julgamento do STF do ARE 664335, em que se discute a natureza especial da atividade ainda quando utilizado EPI

3 dicas para facilitar na hora de declarar o IR 2015

O STF volta a julgar nesta quarta-feira (03/12) recurso que poderá descaracterizar o direito do segurado ao cálculo do período como especial

ATENÇÃO: Prazo de adesão ao Refis da Copa é reaberto

Cláusula de débito automático não afasta ilegalidade de descontos superiores a 30% do salário

Juiz federal de Caxias do Sul (RS) prorroga salário-maternidade de mãe de prematuro

Contribuinte induzido a erro pela fonte pagadora não pode ser punido por falha na declaração

PENSÃO POR MORTE PARA COMPANHEIRO NÃO NECESSITA PROVA DE DEPENDÊNCIA ECONÔMICA

Abrigo de pessoas abandonadas com deficiência mental recebe doação do Escritório Renato Von Mühlen Advogados Associados

Desaposentação será julgada pelo STF nesta quarta-feira – 08/10/2014

STJ decidiu: é obrigação da Caixa Econômica Federal fornecer aos trabalhadores os extratos das contas do FGTS

Adiado pelo STF o julgamento da desaposentação, que seria na data de 14/08/14

Renato Von Mühlen participa do PROGRAMA POLÊMICA da Rádio Gaúcha, neste dia 08/08/2014 (sexta-feira)

Menor criado por família tem direito à pensão por morte mesmo sem adoção regularizada

Voltar ao Topo

51 3226-2900
Enviado com sucesso!
Enviado com sucesso!